Esa Cosa Llamada Amor 10 anos depois

SINOPSE

Depois de uma década, a Plataforma285 volta à problemática do seu primeiro espetáculo: o amor. Interessa não o lado sentimental, mas sim o amor como elemento construído e construtor de identidades individuais. Esa Cosa Llamada Amor – 10 anos depois questiona como a cultura e a arte criam expectativas sobre a vida amorosa e o impacto disso na sociedade. É também um balanço sobre o que criaram, como o fizeram, quem se juntou, que universo criaram, o que os move e para onde. O projeto original pensava na importância do cinema na construção de expectativas individuais sobre o amor e na visão social sobre relações amorosas. Mas era, inevitavelmente, sobre como dois jovens criadores olhavam o amor.

Quem são passados 10 anos? Que identidade criaram enquanto companhia? Que coletivo formam? Que mundo é este, 10 anos depois? O que têm hoje a dizer sobre amor? Continuam a querer pensar sobre Amor?

FICHA TÉCNICA

Direção Artística, interpretação e texto Raimundo Cosme e Cecília Henriques . Interpretação Cláudia Jardim, João Duarte Costa, Paula Sá Nogueira, Paulo Lages e VAIAPRAIA . Direção musical e cocriação Vaiapraia e Jame St Findlay . Espaço cénico e cocriação Bruno José Silva . Construção de cenografia Ricardo Sousa e Claúdio Sousa; Miguel Amado . Figurinos e cocriação Nuno Braz de Oliveira . Figurino de Raimundo Cosme do Espetáculo "A Árvore Branca" Mariana Sá Nogueira . Assistência aos figurinos Inês Ariana e Margarida Oliveira . Mestre Costureira Rosário Balbi . Direção de Produção Raquel Bravo . Direção de Comunicação Beatriz Vasconcelos . Direção Técnica Daniel Worm . Casais Vanessa Rodrigues e Pedro Serra; Mafalda Gouveia e Vanessa Costa; Catarina Jesus e Diogo Almeida. Assistência Técnica Som Miguel  Ferrador . Assistência de Produção Ana Ladislau e Mariana Sá Marques . Fotografia de Divulgação Joana Correia . Fotografia de Cena Rita Chantre . Design Diogo Brito . Consultoria Patrícia Azevedo da Silva . Captação e Edição de vídeo Ana Ladislau

CALENDÁRIO DO PROJETO

Residências Artísticas: Cão Solteiro . Residências 120 (Agosto e Setembro de 2021); O Espaço do Tempo (Agosto de 2021)

Apresentações complementares: "The Room. The Room. The Room Is On Fire!" ( Video-Instalação, Festival A Paragem, 11 de Setembro); "Let's Stay Together" (Conversa sobre Amor moderada por Patrícia Azevedo da Silva, Rua das Gaivotas 6,  9 de Outubro);  "Oui Je veux mourir sur scène" (Exposição Comemorativa dos 10 anos da companhia, curadoria David da Silva Revés, Appleton, 2 a 6 de Novembro)

Apresentações: 3 a 5 de Dezembro de 2021, Pequeno auditório do CCB

PRODUÇÃO:

COPRODUÇÃO:

Identidade Gráfica - CCB - Fundação Centro Cultural de Belém

PROJETO FINANCIADO POR:

RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS EM COPRODUÇÃO:

            23 Milhas 

APOIOS:

Impersol, Lda. - APFM                      El Warcha – Atelier Social e Comunitário                   Dholetec | Dholetec     Renova