LEILÃO

 

SINOPSE

Podia começar assim: numa tarde soalheira, na esplendorosa galeria de Madame Cici Henrique, nos imensuravelmente belos Champs-Elysées, um grupo de intelectuais e coleccionadores de arte vanguardista, aguarda, ansiosamente, que as magníficas peças, previamente anunciadas no catálogo, sejam finalmente leiloadas.
Se começasse assim, todos conheceriam o regulamento:
1
º Vista-se de acordo com o ambiente, a hora e o público do evento;
2
º Pontualidade. Esta é a regra básica de qualquer evento social;
3
º Inscreva-se para fazer uma oferta;
4
º Evite o álcool, principalmente se pretende fazer alguma compra;
Ao fazer uma oferta, seja claro em relação o seu valor;
6
º Faça apenas ofertas adequadas ao valor do lote.
Podia começar assim. Esta podia ser uma história de uma galeria internacional que se dedica à venda de obras de arte exceptionais. Mas não. Esta não é sequer uma história. As “obras” não são “magníficas”. Não estão sequer acabadas. E les plus belles “Champs Elysées”… O melhor é recomeçar. Talvez de forma sintética. Talvez em formato de anúncio: “Está em praça, na data e local supramencionados, o próximo espectáculo da companhia de Teatro Plataforma285”. Leilão não é não é uma retroespectiva. Leilão não é um motivo para celebrar. Leilão não é um pedido de resgate. Faça a sua melhor oferta e tenha este espectáculo na sua sala.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Direcção Artística e Dramaturgia: Raimundo Cosme • Interpretação e Co-criação: Bárbara Branco, Cecília Henriques e Isabelle Coelho • Direcção Musical: Isabelle Coelho • Cenografia: Rita Anahory • Apoio à Cenografia: João Diogo Ribas • Concepção e Edição de Vídeo: Isabelle Coelho, Marta Mendes e Luís Lucas Lopes • Mestre de Costura: Maria Conceição Fernandes • Assistente de Costura: Tânia Fernandes • Consultoria de Espaço Cénico: João Paulo Serafim • Consultoria de Figurinos: Mariana Sá Nogueira • Designer Gráfico: Alexandre Cruz Neves • Projecto Financiado por: Fundação Calouste Gulbenkian • Apoios: Cão Solteiro; Fundação Portuguesa das Comunicações; Teatro do Vestido

CALENDÁRIO DE PROJECTO

Residência Artística: Novembro de 2013, Teatro do Vestido (Lisboa)

Apresentações: 4 a 22 de Dezembro de 2013, Cão Solteiro (Lisboa) • 30 e 31 de Janeiro de 2016, Teatro Municipal S. Luiz (Lisboa), ciclo Estar em Casa